Apresenteis os vossos corpos

apresenteis os vossos corpos

APRESENTEIS OS VOSSOS CORPOS
Romanos 12.1

“Rogo-vos, pois, irmãos, pela compaixão de Deus, que apresenteis os vossos corpos em sacrifício vivo, santo e agradável a Deus, que é o vosso culto racional”.

Para uma melhor compreensão, este verso bíblico pode ser dividido em quatro PARTES, cada uma delas com lições profundas para os que desejam viver uma vida de adoração e dedicação integral a Deus, num estilo de vida espiritual elevado.

  1. ROGO-VOS, POIS, IRMÃOS, PELA COMPAIXÃO DE DEUS
    Este “POIS” de Paulo se refere à compaixão de Deus revelada na Carta aos Romanos — por meio das Suas muitas misericórdias —, das quais selecionamos dez:
    1.1 – A misericórdia da justificação (Rm 3.24-28).
    1.2 – A misericórdia da identificação dos crentes com Cristo, na experiência que é o batismo espiritual (Rm 6.3).
    1.3 – A misericórdia da reconciliação (Rm 5.10).
    1.4 – A misericórdia da graça superabundante (Rm 5.20-21).
    1.5 – A misericórdia da permanência do Espírito Santo no íntimo dos remidos (Rm 8.9).
    1.6 – A misericórdia da eleição divina (Rm 8.28-29).
    1.7 – A misericórdia da segurança eterna (Rm 8.39).
    1.8 – A misericórdia da glorificação final (Rm 8.29-30).
    1.9 – A misericórdia da herança que possuímos em Cristo (Rm 8.17).
    1.10 – A misericórdia do fato que todos os decretos divinos são benéficos para o homem, pois o seu alvo final é a redenção humana, e isso em grande escala (Rm 11.32).O rogo de Deus — por meio do apóstolo Paulo (II Co 5.20) — com base nas suas misericórdias, visa nos levar a ter a Cristo em nosso coração como Salvador e Senhor (Rm 10.9-10).

    Os resultados deste apelo são SENSO DE GRATIDÃO, CAPACIDADE DE RECONHECER AS OBRAS DE DEUS, portanto, apresenteis os vossos corpos!

2. QUE APRESENTEIS OS VOSSOS CORPOS
    A raiz da palavra “APRESENTEIS” é um vocábulo que significava, no sistema de sacrifícios do Antigo Testamento, “por de lado”, isto é, reservar para algum propósito particular, preparados e dedicados à adoração a Deus. A dedicação total fica aqui subtendida. 

    Tudo o que fazemos para Deus, é no corpo que fazemos. “Nenhuma alma se dedicar realmente a Deus, a menos que seu corpo também seja consagrado”. São meus pés e minhas mãos que utilizo para prestar socorro ao próximo. São minha voz e minha atenção que utilizo para adorar a Deus. “Importa muito o modo como utilizamos o nosso corpo, porquanto isso serve de excelente indicação sobre o estado da alma” (I Co 6.20, Fl 1.20, II Co 4.10).

    O resultado deste apelo é DEDICAÇÃO TOTAL, portanto, apresenteis os vossos corpos! 

3. EM SACRIFÍCIO VIVO, SANTO E AGRADÁVEL A DEUS
    “Como pode o tornar-se um sacrifício? Que os olhos não contemplem o mal; e isso importa em sacrifício. Que a língua não profira nenhuma vileza; e isso será uma oferta. Que as mãos não operem o que é pecaminoso; e isso equivale a um holocausto. Mais do que isso, ainda, tudo isso não ainda não é bastante, pois, acima disso, devemos-nos esforçar ativamente em favor do bem; as mãos dando esmolas, a boca bendizendo aqueles que nos amaldiçoam; os ouvidos sempre prontos a dar atenção a Deus” (Crisóstomo).

      “As ofertas queimadas eram um símbolo da vida inteira, com todas as suas faculdades, a qual deve ser consumida no fogo do senhorio divino, visando seu serviço e sua glória” (Lange).

     Sacrifício vivo — isto é, algo que não está morto.
     Sacrifício santo — o altar é santíssimo e tudo que o tocar será santo (Ex 29.37, Mt 5.48). Santificação. Moralidade.
     Sacrifício agradável — isto é, aceitável, satisfatório. No Antigo Testamento, Deus só aceita sacrifícios sem defeito.

    Os resultados deste apelo são VIDA, MORALIDADE, APRIMORAMENTO, portanto, apresenteis os vossos corpos!

4. QUE É O VOSSO CULTO RACIONAL
.   Culto racional (da raiz grega logos): “Relativo à razão. O uso de nossos corpos é caracterizado pela devoção consciente, inteligente e consagrada a Deus e a Seu serviço” (Murray).
.   O culto racional é a nossa adoração apropriada, a qual se caracteriza pela “infusão de qualidades divinas” (logos), inspirada pelo Espírito Santo (Rm 8.26-27).
.   Esse conceito foi apresentado em contraste com o sistema de sacrifícios do Antigo Testamento, que era mecânico e simbólico. “O homem é um ser espiritual que pode ser ajudado pelo Espírito Santo a oferecer ao Senhor essa forma [elevada] de adoração”.
.   São os sacrifícios espirituais aceitáveis ao Senhor (I Pe 2.5).

    Os resultados deste apelo são DEVOÇÃO CONSCIENTE, INTELIGÊNCIA, CONSAGRAÇÃO, portanto, apresenteis os vossos corpos!


CONCLUSÃO
Por causa das suas muitas misericórdias para conosco, Deus roga (exorta, apela, solicita) que apresentemos nossos corpos em sacrifício vivo, santo e agradável a Deus, que é o nosso culto racional.

Este apelo tem o objetivo da adoração a Deus em primeiro lugar, no entanto, uma vez respondido positivamente, seus resultados podem nos levar a viver um estilo de vida marcado pelas virtudes mais admiráveis num ser humano e, especialmente, nos filhos de Deus:
— Senso de gratidão.
— Capacidade de reconhecimento das obras de Deus.
— Desafio de dedicação total.
— Vida, moralidade, aprimoramento.
— Devoção consciente, inteligência, consagração.

Título: Apresenteis os vossos corpos.
Autor: Pr Ronaldo Franco
11/10/2015

Bibliografia:
– O novo testamento interpretado versículo por versículo, de Russel Norman Champlin, Ph. D. Editora Mileniun.
– Chave Linguística do Novo Testamento. Edições Vida Nova.

Visite também o Site do Pastor

 

Updated: outubro 11, 2015 — 2:14 am

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

© 2018 Frontier Theme